Histórias e curiosidades sobre o casamento

Por Monica Buonfilglio      -         foto: http://comteche.com
 
Fonte: Terra Mulher

 

 

 

Não há como negar que o casamento, tanto para a mulher como para o homem, é um marco muito importante, especialmente se for o tradicional, realizado na Igreja. O casamento é um acordo onde os noivos assumem suas obrigações, conforme determina a sociedade e suas leis civis. A mulher busca o príncipe encantado, o marido perfeito, o par ideal. O homem, por sua vez, procura uma mulher encantadora, inteligente e sincera.


Você já considerou que casar significa entrar no destino de uma outra pessoa? Que a vida em comum faz com que os atos marquem totalmente o parceiro pelo resto da vida? A verdadeira alma do casamento é aceitá-lo como ele é, verdadeiramente. Conheça algumas histórias e curiosidades desta cerimônia, e lembre-se: o casamento é uma bênção.

 


Mês e arroz

• Mês
Um ditado japonês ensina que as noivas devem se casar em junho (june bridal)para que a união perdure por muitos anos. No Brasil, o mês preferido também é maio, provavelmente, pela referência de Maya, Maria, mãe.

• Arroz
Jogar arroz nos noivos é uma tradição antiga da China, usada há dois mil anos. Esta atitude simboliza a fartura para a vida do casal (os grãos simbolizam a fertilidade).

Aliança e vestido de noiva

• Aliança
O termo aliança, bérith em hebraico, possui o sentido de compromisso. O anel usado pelos casados tem a função da ambivalência de unir e, ao mesmo tempo, isolar. No plano esotérico, possui poderes mágicos. É o protetor simbólico da união. Colocar um anel no dedo de outra pessoa, significa aceitar o dom de outrem como um tesouro exclusivo.

• Vestido de noiva
Você sabia que a cor branca do vestido de noiva só foi popularizado no século XVII, no casamento da rainha Vitória? Ela lançou a moda que permanece até os dias atuais. Antes disso, especialmente na Idade Média, não havia cor específica para a cerimônia; a cor mais usada era o vermelho. O branco acabou sendo o preferido, por simbolizar a castidade e a pureza. Na Grécia e em Roma, existem relatos de que as pessoas usavam roupas brancas em celebrações importantes, como o nascimento e o casamento.

Buquê e grinalda

• Buquê
O buquê teria surgido na Grécia como uma espécie de amuleto contra o mau-olhado e, na sua confecção, era utilizado o alho. Confeccione dois buquês: o primeiro, abençoado pelo sacerdote deverá ser guardado. O segundo, será lançado em direção às mulheres solteiras. Aquela que conseguir pegá-lo, terá a sorte de ser a próxima a casar.

• Grinalda
A grinalda faz com que a noiva se pareça com uma rainha, diferenciando-a dos convidados. Quanto maior a grinalda, maior é o símbolo de status e riqueza.

• Véu
Hijab (véu), quer dizer, em árabe, "o que separa duas coisas". O véu da noiva significa separar-se da vida de solteira, para entrar em uma nova vida; a de esposa.

• Peça azul
Outra tradição comum é a noiva usar uma peça azul para "cortar a inveja" das moças solteiras. Recomenda-se também "usar o véu, uma jóia e até mesmo o vestido" de uma esposa que foi bem-sucedida em seu casamento (avó, mãe, etc.).

Tradições

• Noiva do lado esquerdo do noivo
Durante a celebração do casamento, a noiva se posiciona no lado esquerdo do noivo. É uma tradição que remonta à Idade Média: se algum homem tentasse "roubar" a futura esposa do noivo, este a defenderia com a espada usando o braço direito para o combate. Segundo a superstição, quando a noiva fica no lado esquerdo, também significaria afastar o risco da infidelidade.

• O noivo não pode ver a noiva vestida para a cerimônia antes do casamento
É uma tradição milenar praticada por quase todos os povos. Em alguns países árabes, o casamento (especialmente dos muçulmanos), ainda hoje é celebrado entre o pretendente e o pai da noiva (esta aguarda em outra sala). Somente depois de o casamento ser celebrado pelos homens, a noiva se encontra com o futuro marido. A tradição também ensina que o homem não deve tocar em nenhum pertence da noiva para não quebrar o encanto do matrimônio. Pode-se tocar apenas em objetos de vidro e ouro.

• Noivo carrega a noiva no colo
Este costume é oriental. Acredita-se que os gênios ruins (que atacam apenas as mulheres) ficam a espera da noiva na porta do quarto nupcial. O marido protege a esposa carregando-a, para evitar que ela "pise" em algo ruim.

Gotas de mel

• Lua-de-mel
A Lua-de-mel tem origem no povo germânico, pois era costume se casar na Lua Nova. Na cerimônia, os noivos bebiam uma mistura de água com mel para proporcionar boa sorte. O costume também poderia ter nascido em Roma: os convidados pingavam gotas de mel na porta de entrada da casa dos noivos para que estes tivesse uma "vida doce". Os judeus acreditam que casar na Lua Crescente é prenúncio de felicidade.

Oração de proteção no casamento

O círculo é uma das maiores defesas do Universo, pois, no momento da oração, uma qualidade anjélica preenche o espaço protetor limpando os miasmas negativos do espaço ou pensamento. (Para maior efeito, rezar 3 vezes esta oração)

"Eu sou um círculo mágico de proteção ao meu redor, que é invencível. Repele todo elemento perturbador e todo o perigo que tentar penetrar para me prejudicar. Eu sou a perfeição em meu mundo, que é auto-sustentada.

Eu e meu companheiro(a) somos a fé em Todo-Poderoso.
Nós somos um círculo repleto da Chama da Paz. Nós somos a Paz. Neste momento preencho este círculo com as chamas de cura, com saúde e vitalidade plenamente manifestadas. Amém."


Etiqueta

Como toda grande tradição, o casamento também tem uma série de regras (o protocolo) que devem ser seguidas independentemente do tipo de casamento que se vá fazer. São regras simples e não pedem nenhum esforço extra nem dos noivos nem dos convidados.

• Chegada à igreja
O noivo sempre chegará antes da noiva, com uma diferença de pelo menos meia hora. Tanto ele quanto ela devem entrar na igreja em cortejo, ele de braço dado com sua mãe ou madrinha, ela, com seu pai ou padrinho.

A noiva não deve se atrasar, hoje em dia o atraso significa falta de respeito tanto aos convidados e  às noivas que vão se casar na sequência. Ao entrar, ela deve se posicionar ao lado esquerdo do noivo. Esta tradição remonta à época em que os homens levavam a arma do lado direito, e, desta forma, tinham mais liberdade de movimento.

• Dentro da igreja
Os convidados da noiva ficarão do lado esquerdo da igreja, atrás da noiva, enquanto os do noivo ficarão à direita, atrás dele. Os primeiros bancos são destinados aos familiares mais diretos. No primeiro banco devem estar os pais, avós e padrinhos de batismo. No segundo, outros parentes próximos e as testemunhas. Os outros convidados podem se sentar onde desejarem.

• Na festa ou banquete
O fato de os noivos chegarem antes ou depois dos convidados não é considerado um detalhe importante. O importante é que haja alguém da família para recepcionar as pessoas que forem chegando.

Dentro do salão, as mesas devem estar dispostas de forma circular, para facilitar o fluxo dos recém-casados entre elas. Os pais devem se sentar em mesas próximas à destinada ao novo casal.

 

 

e-mail:  contato@casamentoefesta.com

 

Telefones: 011-2063-5346

                011-99135-0491   -   São Paulo - BR